Menu

¡Pronto! A hora do alimento

30 de abril de 2019 0 Comment


Muitas pessoas não querem passar tempo da suas vidas cozinhando, elas preferem comprar a comida preparada ou pronta para levar. Você é uma dessas pessoas? Você sabe o que são e como operam as Dark Kitchen e o Grab and Go?

A organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) estima que para o ano 2050 a produção mundial de alimentos aumentará em aproximadamente 70% para suprir as necessidades da população. Imagine a quantidade de comida que você come por dia, mês, ano; agora multiplique esse montante por um tempo aproximado de meia hora para cozinhar algo “simples”. Qual foi o resultado? Se você quiser evitar dedicar todo esse tempo para cozinhar, talvez as opções que apresentamos abaixo possam te ajudar.

Dark Kitchen é uma solução Food-Tech (alimentação e tecnologia) que através da Machine Learning oferece comida em casa. É baseado em um modelo de negócio que gera uma rede de cozinhas, sendo todos eles propriedades dos outros (Startupxplore, 2019). Em outras palavras as cozinhas escuras som restaurantes que são construídos para levar, todo o pedido é feito online, eles não são servidos na mesa, mas entregues na sua casa. O objetivo e fazer o pedido econômico e oportuno (Marketing 4restaurantes, 2017). As encomendas são preparadas em cada uma das cozinhas e entregues por uma frota de despachantes terceirizada (Startupxplore, 2019). Algumas Dark Kitchen estão testando com o pedido multimarca, ou seja, o cliente pode escolher pratos de diferentes restaurantes em um único pedido. 

Outras das opções e o Grab and Go (G&G), uma proposta onde o consumidor simplesmente “pega” o produto e “vai”. É um sistema de comidas prontas e embaladas para que o cliente possa simplesmente apanhar o que ele deseja, pagar e sair. Aqui estão 7 benefícios deste método: 

  1. Agilidade: você consegue resolver sua questão de alimentação em apenas 3 minutos. Pega, paga e come ou leva;
  2. Praticidade: o cardápio está na sua frente, você vê o que vai comer. Não há surpresas.
  3. Variedade: no sistema G&G não há cardápio fixo, pode variar diariamente os produtos de acordo com a oferta do mercado e necessidade dos clientes ou mesmo de acordo com o clima do dia.
  4. Flexibilidade: uma tendência pode ser absorvida imediatamente, em alguns dias pode-se oferecer um novo produto de acordo com o que o mercado percebe como valor.
  5. Competitividade: se um produto não vende, é só deixar de oferecer, se uma linha demonstra ter maior potencial, investe-se nela. Se uma matéria-prima aumentou muito, há liberdade de oferecer algo similar sem aumento de custo.
  6. Escala: o Grab and Go possui características que permite ampliar os pontos comerciais com baixo custo, se pode ter uma base produtora que atende várias unidades, como quiosques em shoppings, etc.
  7. Redução de mão de obra: uma equipe de duas pessoas pode dar conta de um restaurante Fast-Food Grab and Go bem estruturado (Frasco Eduardo, 2017).

Você já usou esses serviços? Conte-nos sobre sua experiência.

Referências:

Frasco Eduardo. (2017). O que aprendi sobre “Grab and Go” mundo afora! E como apliquei o conceito no Brasil. Recuperado de: https://www.linkedin.com/pulse/o-que-aprendi-sobre-grab-go-mundo-afora-e-como-apliquei-eduardo-bilha

Marketing 4restaurantes. (2017). Dark kitchens and your restaurant business – How to make it work for you. Recuperado de: https://marketing4restaurants.com/dark-kitchens/

Startupxplore. (2019). Dark Kitchen. Recuperado de: https://startupxplore.com/es/startups/dark-kitchen

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *