19th Ave New York, NY 95822, USA

Marketing de Precisão a partir do uso de dados

union-title
data_analysis_redux
Navegar é preciso.
Para tanto, além do mote, atenção, quantificações e detalhes são importantes. Em meio a enxurrada de informações captadas das mais variadas fontes, qualificar, organizar, e dar sentido aos dados, tornou-se, mais que diferencial, essencial.

Inicialmente relacionados à qualidade e precisão, os dados hoje ganham volume e importância nas mais diversas áreas e aplicações. Mas, é claro, as conversões continuam sendo objetivo sine qua non.

Além do aspecto relacionado às vendas, as tomadas de decisão passam a ser mais estratégicas com o suporte de dados, ou seja, é possível alcançar maior precisão e objetividade nas campanhas.

Como suporte para possibilitar esse cenário, tem se popularizado o uso da cultura de data-driven marketing, que possibilita esse marketing orientado a dados como forma de ser mais assertivo na busca por clientes e proposição de soluções.

Formou-se então um elo entre Marketing e Tecnologia que, de fato, não tem mais volta. A comunhão entre as áreas permite que sejam implantadas ferramentas e soluções tecnológicas eficientes na captura das informações e que posteriormente possibilitem a análise e refinamento por parte da comunicação. Não é mais um pensamento isolado sobre determinada rede social, por exemplo, e sim, um processo de automação, que potencializa e otimiza o trabalho na área.

Para se ter ideia do potencial dessa cultura, uma das maiores empresas do ramo de tecnologia do mundo, a IBM, estima que neste ano mais de 75% das empresas já irão utilizar essa metodologia para criar soluções inteligentes de mercado. Com o cenário desenhando cada vez mais digital em decorrência da pandemia é nítido o suporte que o Data-Driven Marketing fornece para os negócios.

Com a ampliação de ferramentas e plataformas, o profissional da área de Marketing tem a possibilidade de cruzar as informações, ultrapassando a base de medir apenas um indicador como o custo por clique ou as taxas de rejeição no site. Esse talvez seja o primeiro passo no entendimento do comportamento dos usuários, o que leva a um aperfeiçoamento desse relacionamento.

Abaixo, algumas das possibilidades iniciais para orientar as campanhas a partir do uso de dados, confira:
    Segmentação de público – identificação rápida dos principais pontos de atuação a partir de dados de geolocalização;
    Otimização da experiência do cliente – de maneira rápida é possível identificar o comportamento e as necessidades dos seus usuários para ajustar as campanhas e atender as demandas;
    Cruzamento de informações – O Google, por exemplo, oferece uma funcionalidade na qual os usuários podem fazer o upload de dados do cliente e, em seguida, segmentar os anúncios de exibição e de pesquisa com base nos dados carregados (first-party) e dados do Google (third-party).
Para concluir, outro aspecto fundamental para o Data-Driven Marketing é que ele representa acima de tudo, uma mudança de cultura dentro das empresas e exige a revisão constante de processo. Até mesmo porque, a velocidade das mudanças no universo virtual precisa ser acompanhada de perto.


Embora os algoritmos garantam essa agilidade e apresentem informações empíricas sobre o processo de forma global, é comum que detalhes relevantes sejam ignorados se o acompanhamento dos profissionais não for bem alinhado. Para isso, apesar de todo suporte e tecnologia, não há segredo: é preciso sinergia da equipe e a busca pelo constante aperfeiçoamento.

Leave a comment

Privacy Preferences
When you visit our website, it may store information through your browser from specific services, usually in form of cookies. Here you can change your privacy preferences. Please note that blocking some types of cookies may impact your experience on our website and the services we offer.